top of page

FUMEP PODERÁ SEDIAR PLANTA PILOTO PARA PRODUÇÃO DE HIDROGÊNIO

Atualizado: 22 de abr.


A proposta foi apresentada oficialmente na sede do IPT em São Paulo


A Fundação Municipal de Ensino de Piracicaba (Fumep) poderá sediar uma planta piloto para a produção e distribuição de hidrogênio com uso voltado para a mobilidade e diversos setores industriais. A proposta foi apresentada oficialmente ontem, 18/04, durante visita do prefeito Luciano Almeida e de diretores e professores da Fumep ao Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) em São Paulo.


A iniciativa proposta pelo IPT incluirá o município na rota paulista verde na viabilização de projetos com foco na descarbonização das cadeias produtivas, além de representar um avanço singular no ecossistema de inovação de Piracicaba e sua região metropolitana. A obra, estimada em R$ 30 milhões, será a 1ª planta piloto do mundo criada dentro do conceito de HDS, uma nova compreensão de estação de produção e distribuição do hidrogênio com capacidade de produção de 150kWe.


Momento da visita a um dos laboratórios do IPT


Importante ressaltar que a Fumep e o IPT celebraram no mês passado um contrato de parceria que prevê aliança estratégica na geração de produtos, processos e serviços inovadores, além da transferência e da difusão de tecnologia.



O prefeito Luciano Almeida ressaltou que um mundo novo de oportunidades se abriu após a realização em Piracicaba do Seminário Internacional Nosso Futuro com Hidrogênio.  “A proposta do IPT é agora o 1º passo concreto para que a nossa cidade dê um salto tecnológico da cana de açúcar e etanol para o hidrogênio, a partir da construção de uma planta piloto que desenvolva fontes de produção e viabilize o nosso desenvolvimento tecnológico neste segmento”, frisou.



Prefeito de Piracicaba, Luciano Almeida e Maurício Cantoni


Ele também comentou que os setores de pesquisa e indústria, assim como a Fumep e os grandes consumidores de energia da região metropolitana devem se reunir para estudar a viabilização econômica deste projeto o mais rápido possível.


O diretor executivo da Fumep, prof. Renato de Albuquerque Ferreira, disse que o acordo celebrado com o IPT serviu como um divisor de águas para toda a comunidade acadêmica, tamanho o leque de opções que se abriu para a troca de informações e desenvolvimento de pesquisa e desenvolvimento de base científico tecnológica nos próximos anos.


“A possibilidade da construção da planta piloto dentro da Fumep já estava sendo costurada nos bastidores há algum tempo. Agora precisamos nos mobilizar para viabilizar essa iniciativa que com certeza vai colocar o nome da Fumep e de Piracicaba num novo patamar mundial nas áreas de ensino, pesquisa e tecnologia”, informou Ferreira.


João Carlos Cordeiro, diretor do IPT e Renato de Albuquerque Ferreitra, durante visita ao laboratório de infraestrutura de energia


Comitiva  - A comitiva  da Fumep que esteve no IPT no último dia 18/04 contou com a participação de Renato de Albuquerque Ferreira, diretor executivo da Fumep,  Marcelo Zambon, diretor acadêmico da EEP, Alberto Martins Júnior, coordenador do curso de Administração, Anderson Rodrigo Rossi, coordenador do curso de Engenharia Mecatrônica, André de Lima, coordenador do curso de Engenharia de Produção, Fernando de Lima Camargo, coordenador do curso de Engenharia Mecânica, Marcos Roberto Bertanha, diretor acadêmico do Cotip, Marcos Joel Leite, vice-diretor acadêmico do Cotip, Maurício Cantoni, assessor de Comunicação da Fumep, Gabriel Vicente, pesquisador Senior do IPT em Piracicaba e Pedro Chamochumbi, agente de inovação.


Comitiva da Fumep que esteve em visita ao IPT



33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page